Produtora: The Collective Inc.
Escritor: Cristopher Golden
Ano: 2002
Distribuidora: Electronic Arts

De Ninja Gaiden a Dino Crisis 3, a 1° geração do Xbox forneceria um punhado de clássicos que se tornariam exclusivos em seu console. No entanto, mal poderíamos imaginar que um desses games seria baseado em uma série de televisão.

Buffy – The Vampire Slayer para o Xbox clássico encontraria muitos desafios até ser lançado no primeiro console da Mycrosoft. Começou sendo desenvolvido para o Playstation, depois sendo direcionado para o Dreamcast, na qual também nunca foi lançado. Antes de mover para o Xbox clássico ainda tinha chances de ser lançado para o sistema operacional Windows. Foi lançado no mesmo ano que o livro do universo Buffy The Journals of Rupert Giles vol. 1 (2002).

Buffy - The Vampire Slayer Xbox Capa
Capa do jogo Buffy – The Vampire Slayer Xbox lançado em 2002

Como todos os jogadores já sabem, games desenvolvidos que são baseados em series e filmes sofrem de um grave problema de “caça níqueis”, com os publishers pressionando os desenvolvedores para um rápido lançamento, mesmo o jogo estando incompleto, para que a empresa possa faturar em cima dos queridos fãs de determinada mídia, famintos por novos conteúdos sobre seus programas favoritos.

Estranhamente, a má qualidade não ocorre em Buffy – The Vampire Slayer para o Xbox clássico. É claro que está longe de não ter defeitos, no entanto o jogo possui mais pontos positivos do que negativos, e chega a ser recomendado não somente para os fãs da caçadora, como também para quem busca um bom jogo de ação. Dedicação é a palavra certa para a história e direção do game, levando em consideração que foi escrito por Christopher Golden, autor de diversos livros do universo Buffy.

Buffy - The Vampire Slayer Xbox - Biblioteca
O jogo possui diversos Puzzles e locais memoráveis da série de TV. Em alguns momentos, sua atmosfera se torna como em um jogo de horror como Resident Evil.

Buffy – The Vampire Slayer para o Xbox conta com grande parte do elenco da série de TV

Apesar da produtora utilizar uma metodologia segura para que os fãs da série da caçadora já esperam ver, a história do jogo traz momentos muito grandes ocorridos na história da série, como o antagonista “O Mestre”, um dos maiores medos que a caçadora teve de superar na vida, e o primeiro grande vilão da série de TV. Passando durante os eventos da terceira temporada, Buffy e a gangue Scooby devem parar a ordem de Aurelius em reviver o Mestre. Os inimigos contam com a ajuda do personagem Spike, enquanto que grande parte do elenco da série se encontra no game, entre eles Angel, Willow, Giles, Xander e Cordelia.

Os personagens mencionados não estão somente bem representados, com as vozes originais dos atores da série, como também estão com a aparência muito próximas de suas contrapartes da vida real. Apesar de possuir gráficos medianos diante dos jogos japoneses que exploraram ao máximo as capacidades gráficas do console da primeira geração da Microsoft, o jogo faz um bom trabalho com a aparência e a movimentação dos personagens e inimigos. O cenário é outro ponto forte do gráfico, onde antigos fãs da série de Televisão poderão explorar a escola de Sunnydale, a mansão abandonada onde habita Angel e até mesmo fazer aquelas visitas a biblioteca da escola, onde o jogador poderá interagir com a gangue para descobrir novos golpes, itens e melhorias de vida e magia.

Buffy - The Vampire Slayer Xbox econtro da gangue
Após cada missão, a gangue se reúne na biblioteca onde o jogador poderá conversar e explorar no nostálgico ambiente da série de TV.

Esses adicionais poderão ser de grande auxílio já que o jogo pode se tornar difícil, principalmente quando surge mais de um inimigo para ser enfrentado. Infelizmente o sistema de batalha, apesar de vem variado, não chega a ser recompensador. Muitas vezes, quando enfrentando mais de um inimigo diferente, o jogador pode se sentir injustiçado ao morrer, já que se torna um tanto injusto e impreciso os controles. No entanto, não chega a ser frustrante, com a dificuldade se tornando gradativamente mais difícil no decorrer do jogo.

A variedade de formas para acabar com o inimigo mostra que houve um certo esforço para o jogo não só se manter fiel a série, mas também em deixar a jogabilidade variada de tempos em tempos. É notável este cuidado quando vemos a opção de encontrar diversos itens diferentes e poder combina-los para criar novos e mais poderosos objetos e armas. Também existem algumas side quests, como salvar os sobreviventes das fases e conseguir itens em troca. O sistema de batalha é mais avançado que muitos games de ação e se mantém fiel a série, já que o objetivo e esvaziar a barra de vida do inimigo, na qual não é o suficiente para mata-lo; deve-se, após esvaziar a energia, dar o golpe final com uma estaca, queima-lo ou utilizar as diversas armadilhas naturais do cenário para finalizar com o oponente.

Buffy - The Vampire Slayer Xbox combate
Ao enfrentar mais de um inimigo em Buffy – The Vampire Slayer, para o Xbox, o jogador pode se sentir frustrado pelo jogo não ter controles muito precisos.

É neste ponto que a jogabilidade de Buffy – The Vampire Slyer para o Xbox brilha. O jogador tem diversas opções, entre elas jogar o inimigo direto do precipício ou em uma lava borbulhando antes mesmo de ter de esvaziar a barra de vida do mesmo.

O jogo Buffy – The Vampire Slayer Xbox possui alguns extras interessantes

O jogo possui alguns extras, como quatro modos arena, que dificilmente será jogado, já que as batalhas podem se tornar maçantes depois de ter terminado o jogo. Além disso há um modo multiplayer não oficial, na qual foi deixado provavelmente para testes pelos desenvolvedores. É possível um segundo jogador controlar os outros personagens do jogo e ajudar o jogador 1 durante as fases.

Xbox Buffy - The Vampire Slayer Vampiros
Assim como na série de TV, para aniquilar completamente os vampiros, o jogador deverá utilizar as diversas ferramentas que o cenário proporciona. Uma delas, fogo! – Buffy – The Vampire Slayer Xbox

Buffy – The Vampire Slayer é um excelente exclusivo, mais um dos que mantiveram o clássico da 1° geração do Xbox vivo em seu curto tempo. É recomendado não somente para os fãs da série, mas para qualquer um que deseja jogar um game para passar o tempo, sem ter que focar muito no conteúdo. O único porém, para quem não é fã da série, é que podem haver pontos da história onde o mesmo fique perdido, já que o máximo que o jogo possui é um monólogo no início explicando um pouco sobre o universo Buffy.

Se você é fã da Série, este jogo é um dever. Possui uma história original que poderia muito bem ser canônica com a série e um gameplay divertido, apesar de falho, para manter qualquer fã da série vidrado um pouco mais na criação de Joss Whedom.

Por

Escritor, crítico e redator aficionado por livros e jogos eletrônicos. Conhecido como Veritas Volpe no ambiente artístico e literário.

Escreva um comentário